Achilles Delari Junior — pesquisador independente em psicologia

Contato: delari.base@gmail.com

Início

Sistematização conceitual

Traduções voluntárias

Projetos para livros

Orientação a estudos

Partilha de arquivos

Traduções para fins didáticos

Atualizada em: 23.05.2020

Excerto: “Estão se aproximando tempos em que se tornará claro até para uma pessoa cega que, enquanto as pessoas sobre um sexto da superfície da terra estão lutando pela libertação da humanidade e pela conquista de tudo que é realmente superior, novo e sem precedentes na história da humanidade, quando uma após outra das nações oprimidas estão unificando a vanguarda da humanidade, no campo burguês a consciência das pessoas continua a ser moldada com os fragmentos de uma ressuscitada Idade Média.”(VIGOTSKI, 1934/2020, p.12-13)

Excerto:  O livro de Reed mostra um quadro geral de uma genuína revolução popular”. Aí reside, precisamente, a força do livro. Comunica acontecimentos que todos conhecem muito bem. Não faz um esboço de algo particular, extremamente colorido, nem narra detalhes chamativos. Comunica precisamente aquilo que é típico de uma revolução, aquilo que, para seus contemporâneos e, ainda mais, para seus descendentes é o mais reservado: o estado de ânimo das massas, a reação contra um passado que torna compreensível cada ato da revolução.” (VIGOTSKI, 1923/2020, p. 1)

Excerto: Se a psicologia e a psicopatologia modernas captassem uma única importante ideia, do meu ponto de vista, de que não são as profundidades, mas a elevações da personalidade que são decisivas para a compreensão das desordens e reações da personalidade e para a consciência do indivíduo, então, pareceria a mim, que esta compreensão tal como vinda das elevações, não das profundidades, da personalidade poderia conter uma chave para decifrar o quadro dual apresentado na esquizofrenia” (VIGOTSKI, 1933/2020, p. 7).

Excerto: “Verdadeira o bastante, esta é apenas uma hipótese, mas é uma hipótese persuasiva, não só porque ela leva em consideração os fatos do desenvolvimento daquelas funções que são fortemente afetadas na esquizofrenia, mas também porque ela nos conduz a reduzir os dados a um denominador comum e a estudar a esquizofrenia à luz do desenvolvimento psicológico da personalidade.” (VIGOTSKI, 1931/2020, p. 17).

Excerto:Estudar a ordem e a conexão dos afetos é a principal tarefa da psicologia científica, porque não é nas emoções tomadas de uma forma isolada, mas em conexões com sistemas psicológicos mais complexos, que a solução do paradoxo do ator reside. Esta solução, como pode ser esperada ainda agora, conduzirá os investigadores a uma posição que tem uma significância fundamental para toda a psicologia do ator” (VIGOTSKI, 1932/2020, p. 17).